Zé Santana, um nome da música na comunidade e empresário no mundo da restauração

0
396
Zé Santana
Zé Santana

O Zé Santana é uma voz da comunidade. Anima as festas portuguesas há mais de vinte anos com o grupo Triângulo Zap. Um amigo que nos habituamos a ver em imensos palcos das festas da comunidade. Uma voz agradável e que vem de uma família de cantores. O mais conhecido é sem dúvida alguma o seu tio Fernando Santana. O Zé Santana é natural de S João da Pesqueira, casado, 2 filhos e tem 46 anos de idade. Veio para a Suíça no ano de 1989. Canta desde os seus 12 anos de idade e é o responsável pela área da restauração das piscinas de Moohüsli, em Emmen, desde o mês de janeiro deste ano. Impunha-se uma conversa com o Zé Santana, tanto que tem sido um fiel amigo do nosso jornal e, acima de tudo, uma voz cheia de talento e com um percurso bonito no seio da comunidade portuguesa com o Triângulo Zap. O Zé falou-nos da sua atividade como empresário na restauração.

Como estás a nível da cena musical? O Triângulo Zap ainda existe?
Sim, existe, mas fazemos poucas festas no momento. Consideram-nos um grupo caro, depois começaram a aparecer grupos mais baratos, muitos desempenham o seu papel, e pouco a pouco deixaram de nos convidar. Mas continuamos e se nos convidarem vamos estar presentes e dar o nosso melhor, até porque são já muitos os anos em que andamos nestas andanças.

No entanto apareces com o Karaoke?
O Karaoke aparece de uma forma normal e espontânea. A verdade é que já faço o Karaoke há muitos anos, no início só para amigos, e depois comecei a aparecer em muitos locais para os quais fui convidado, e continuo a fazer quando me chamam, com muito prazer…

Vens de uma família de cantores, o teu tio Santanita, Fernando Santana…
Sim é verdade, por parte dos Santanas são todos a minha família. Sim, o meu tio Fernando Santana ainda canta, acaba de fazer uns espetáculos em Portugal, é muitas vezes convidado aqui na Suíça e a verdade é que teve uma carreira com muitos êxitos e muitos conhecem o seu percurso como cantor. Teve também espetáculos em Luxemburgo e em França…. o seu nome ainda é conhecido na cena da música ligeira portuguesa.

Chegaste a lançar um CD?
Sim, temos um trabalho editado com o Triângulo Zap, e algumas cassetes com o Som 2000… Claro que são trabalhos feitos com as nossas possibilidades e limitações, mas a verdade é que não tive muito sucesso, tenho de aceitar a situação.

Agora aparece a tua faceta empresarial, com a exploração das piscinas?
Sim, primeiro estive ao serviço do Restaurante Gersag durante 8 anos, ou seja, já tomava conta disto tudo, mas como empregado do Gersag. Agora, desde o mês de janeiro deste ano, sou o responsável por todo este complexo na área da restauração.

Quanto eu sei, também aceitas banquetes?
Sim, já tive banquetes, comunhões, grupos de amigos, até mesmo serviços para o presidente da freguesia de Emmen, e claro que estou aberto a todo o tipo de eventos, dentro das nossas possibilidades, até por causa do espaço. No verão fazemos festas no espaço verde das piscinas, a ultima que se organizou para os Bombeiros, cerca de 80 pessoas com um grill e eles gostaram muito. Muitas despedidas de solteiros e festas de aniversário. Nas piscinas cobertas, a partir das 5 da tarde o espaço está por minha conta, quando tenho algo de especial. É um ambiente diferente, com a qualidade da nossa cozinha, e as pessoas gostam imenso.

Quer dizer que no verão estás nas piscinas ao ar livre, e no inverno no complexo das piscinas cobertas?
Sim, é isso mesmo… nas piscinas cobertas a partir do mês de setembro… quero referir que o serviço de restauração está aberto para toda a gente, não tem que pagar entrada, basta dizer que desejam ir ao restaurante. Temos um excelente café português, e estamos sempre à disposição de todos. Quero referir que a nossa ementa tem os pratos tradicionais de um normal restaurante suíço, mas caso desejem fazemos a pedido comida portuguesa. Basta pedir com tempo. Nas piscinas temos uma ementa de comidas rápidas, como não podia deixar de ser.

Mas as piscinas cobertas não fecham às 5 aos sábados e aos domingos?
Sim, é verdade, mas caso tenha reservas posso manter o local aberto até à meia-noite. Portanto, quem desejar confraternizar num local com um ambiente diferente, só têm de aparecer. Sempre com reservas estamos sempre abertos…volto a frisar , comida portuguesa, basta apenas pedir e estamos prontos para servir.

E karaoke nas piscinas?
Já fiz, mas a verdade é que nas piscinas temos todo o tipo de nacionalidades, e muitos podem não compreender. Mas já fiz e as pessoas idosas gostam muito e estão sempre a pedir para eu cantar, que me gostam de ouvir, mas não é algo que faça com muita frequência. Temos muitos reformados que nos visitam todos os dias. Nas piscinas cobertas a porta está sempre aberta, nas piscinas de verão têm de dizer que se vai ao restaurante e não se paga a entrada.

Zé Santana
Zé Santana
Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here