Tiago Santiago, jovem treinador com um enorme sucesso

0
1656

O Tiago Santiago nasceu em Lisboa e veio para a Suíça no ano de 2000. Tem 20 anos de idade e há 3 anos que é treinador de futebol das camadas mais jovens. Apesar da sua idade, e da sua curta carreira de treinador, o Tiago alcançou resultados invejáveis, o que despertou o interesse do seu atual clube, o F.C. Thalwil, que o contratou no início da época e parece que foi uma aposta ganha.  O Tiago tem ideias muito claras em relação às táticas de jogo e do que deseja nas suas equipas, em que o rigor e o coletivo devem sobressair sempre em cada jogo. Sabe o que deseja para o futuro e espera abraçar voos mais altos, sem nunca esquecer que em primeiro lugar está a sua formação profissional.

–Como é que apareces no mundo do futebol, dado que não é muito vulgar um jovem ser treinador e assumir tal responsabilidade?

Tiago Santiago – Interesso-me pelo mundo do futebol desde muito pequeno, adoro ver futebol, de qualquer Liga, de qualquer nível, e também devo dizer que joguei durante algum tempo no F.C. Ristcherwil. Joguei até ao nível B, depois tive de parar por problemas físicos por um período de dois anos. Mais tarde, por influência de um amigo, que me convidou a ser treinador de uma equipa dos Sub 12, a do F.C. Freienbach., entrei neste mundo.  E posso dizer que foi assim que começou o meu percurso de treinador. Devo dizer que, ao assumir o comando da equipa do F.C. Freienbach, tinham-me avisado que   nos últimos dois anos essa mesma equipa não ganhava um jogo. Ou seja, em 80 jogos não ganharam um único jogo. O que é certo é que depois de ter assumido o comando técnico dessa equipa fomos campeões do nosso grupo e também no cantão.

–Sendo o Tiago um jovem, não houve problemas de comunicação com jogadores um pouco mais jovens? Houve alguma imposição, naquilo que diz “muito respeito”?

Tiago Santiago – O respeito é relativo. Há expetativas diferentes naquilo que se diz em relação ao respeito e cada treinador impõe o seu cunho e a sua marca pessoal. Muito claramente, eu, com 20 anos de idade, tenho ideias muito próprias e evidentes sobre o que diz ser o respeito, em relação a um treinador que tenha vinte anos de carreira ou mais. Autorizo muita coisa aos meus jogadores, mas também não tenho qualquer problema em impor a minha linha a jogadores com 2 ou 3 anos mais jovens do que eu. O que eu digo é: “ a partir deste momento acabou, já não se brinca”. E felizmente os meus jogadores entendem essa linha que não deve ser ultrapassada. Para dizer a verdade, nesta minha ainda curta carreira de treinador de 3 anos, nos quais já treinei algumas equipas, ainda não tive um único caso de rebeldia ou aquilo que diz falta de respeito. Tenho uma comunicação muito aberta com os meus jogadores e sabemos que todos temos um objetivo em comum, que é ganhar jogo a jogo.

— Tiago, no entanto, tens incutido nos teus jovens jogadores uma vontade férrea em ganhar e serem os melhores. Tal aconteceu com o F.C. Freienbach, e voltas a repetir o sucesso no F.C. Thalwil?

Tiago Santiago – Exatamente, assim é. Com o Freienbach subi com essa equipa para os Sub15, conseguimos bons resultados e mais tarde o Thalwil começou a sondar a possibilidade de poder vir para aqui. Os clubes entenderam-se e assim pude abraçar este novo projeto e felizmente tenho conseguido bons resultados e tudo está a decorrer muito bem.

–Tens alguma formação para ser treinador?

Tiago Santiago – Sim, claro que sim. Tenho o nível C. Este ano estou em formação para tirar o C mais e o nível B, para mais tarde obter todas as formações até ao nível da UEFA.

–Como gostas que as tuas equipas joguem a nível da tática? Tanto mais que nos dias de hoje ouvimos os comentadores a analisar ao pormenor a forma de jogar das equipas, o que por vezes se torna um pouco confuso…

Tiago Santiago –  Sou um treinador que privilegia o resultado positivo. Sou um treinador que acredita muito numa tática que muitos treinadores deixaram de fora, há alguns anos, que é a 4x1x2x3, e que passou para muitos a ser utilizada como a 4x3x3. Mas acredito na primeira e tento ensiná-la aos meus jogadores, claro que tenho de ver se esses jogadores se enquadram com esse perfil para eu poder utilizar essa tática em que acredito. Estamos a falar em utilizar um jogador ao que se dá nome de “libero “ e reconheço que muitos nos dias de hoje não a utilizam. Claro que as jogadas táticas estão sempre em jogo, e cada jogo é um jogo.

–Tens tido adversários à altura?

Tiago Santiago –Sim, posso mesmo falar dos nossos vizinhos, o F.C Kilchberg; foi a única equipa com que empatámos, em todo os outros jogos ganháamos. Ou seja 11 vitórias e um empate. Uma época de vitórias que espero poder repetir. Uma época muita intensa.

–Como vês o teu futuro?

Tiago Santiago – Em primeiro, terminar o meu curso profissional. O futebol é muito instável, apesar de sentir uma paixão imensa por este desporto. Gostaria de abraçar outros campeonatos, um dia mais tarde, não gostaria de continuar por muitos anos no futebol helvético, penso que o futuro do futebol está noutros países e não na Suíça. Mas, sim, continuar e apostar na minha formação académica e depois subir em todos os escalões e ser reconhecido como um treinador UEFA.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here