Rute Fernandes: Uma jovem flautista portuguesa no Verbier Festival – de 21 de julho até 6 de agosto

0
517

O melhor da música numa paisagem fabulosa

-Quais são as suas expetativas e os desafios mais importantes deste Verbier Festival 2017

Rute Fernandes –Nesta edição  do Festival volto a fazer parte da Verbier Festival Chamber Orchestra e já isso é o desafio em si. Espero poder dar o meu melhor e estar à altura do alto nível da orquestra.

– O interesse do Verbier Festival?

–Tenho sempre um grande interesse em voltar a Verbier, mesmo se após o ano de trabalho o cansaço fala mais alto, mas é sempre bom voltar e fazer música durante estas semanas fantásticas, é como voltar a uma segunda casa.

– Os grandes momentos musicais do seu percurso  em 2016/2017?

–Um dos grandes momentos para mim foi em Outubro. A participação do meu grupo Made in Trio no Concurso international “Concert Artist Guild”, em Nova Iorque, e onde fomos finalistas. Além disso, toda a temporada na Ópera de Zurique foi fantástica, saliento a estreia das produções do Sacre du Printemps de Stravinsky e do Requiem de Verdi, uma nova produção com ballet. Foi incrível.

– Atividade atual e projetos?

–Atualmente sou Co-Solista na Philharmonia Zürich, orquestra da Ópera de  Zurique. Paralelamente, o Made in Trio é o meu projeto mais ativo. Demos recentemente concertos e masterclasses em Viseu, no Festival Internacional de Música Primavera e em Viana do Castelo. Temos ainda agendados concerto em diversos festivais em Basel e em Montréal, no Canadá.

– Os seus comentários e observações?

–Espero que este ano o festival chame mais a atenção do público português presente na Suíça. Assim sendo, agradeço imenso  à Gazeta Lusófona por partilhar as minhas experiências no festival e divulgar constantement a restante música clássica/portuguesa no país.

Site do Verbier Festival
www.verbierfestival.com

Facebook Made in Trio

Entrevista de Clément Puippe

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here