O 5.° Convívio de Santa Comba Dão no Clube Português em Luzerna

0
2019

Contou com a presença do deputado na assembleia da república José Rui Cruz

Mais de cem pessoas da região de Santa Comba Dão reuniram-se na sua 5.a edição, no Centro Português de Luzerna, para um reencontro de amigos, que muitos deles sentem de uma forma mais sentida com os danos causados pelos incêndios que deflagraram na região, no passado dia 15 de outubro. O deputado José Cruz mencionou esse mesmo sofrimento na entrevista que nos concedeu, e apelou para a solidariedade que faz todo o sentido depois de uma tragédia desta dimensão. São muitos os portugueses que trabalham na Suíça daquela região, e o convívio e o reencontrar de amigos foi o essencial para que a saudade e as recordações de infância, da região e da família, fossem abordados muita emoção. Esta iniciativa pertenceu a Aníbal Neves de Zurique, e a Ricardo Mota, que vive no cantão de Luzerna. Para o ano será num outro local a reunião dos portugueses oriundos de Santa Comba Dão.

O deputado José Rui Cruz pelo PS, na assembleia da república, disponibilizou-se para nos falar da sua vinda:

Qual o motivo da sua visita a este convívio?
Isto é basicamente um reencontro de amigos, o Ricardo é um conterrâneo da minha terra, temos uma ligação de amizade há muitos anos, fizemos parte de uma associação, fizemos também parte de um grupo de teatro, depois a vida tem estes seguimentos, ele está aqui e eu estou na assembleia da república e fez-me o convite que aceitei com muito prazer. Este convite vem também no seguimento de uma tragédia que aconteceu na nossa região e vim para relatar um pouco do que se passou e a onda de solidariedade está a correr muito bem, felizmente. Aqui estou na festa dos Santa Combadenses, apesar de não ser um deputado pelo círculo da europa, nem quero fazer concorrência ao meu amigo Paulo Pisco, aliás, a quem dei conhecimento da minha vinda, e foi com muito gosto que vim. Tenho aqui muitos amigos e pessoas que andaram comigo na escola.

Quanto foi assolada pela tragédia do passado dia 15 de outubro a vossa região?
Só em termos de comparação do que foi devastado na região, em relação a Pedrogão, e que foi deveras uma enorme tragédia, em vidas humanas e materiais, em termos de área, 4 vezes mais do que em Pedrogão. Mas, em termos de dimensão económica, estamos a falar em mais de 20 vezes em relação ao que aconteceu em Pedrogão. Foram consumidas pelo fogo muitas empresas com muitos postos de trabalho. Posso dizer que em Oliveira de Frades um parque industrial enorme ficou completamente destruído. Foram mais de 30 empresas devastadas. Mas foi uma região que ficou completamente destruída. Para os apreciadores do vinho branco em Tondela, vinho do Dão, as vinhas ficaram em grande parte destruídas, estamos a falar no global de mais de 200 mil hectares consumidos pelo fogo.

A solidariedade está a funcionar?
Sem querer fazer falsas demagogias, está tudo a funcionar, o Estado, as companhias de seguros, a sociedade civil, as câmaras estão empenhadas em refazer tudo de novo, e as pessoas por si, muitas no anonimato, estão a contribuir e a fazer chegar todo o tipo de apoio a esta região. Isto é notável.

Que lição podemos tirar para o futuro?
Eu acho que temos de tirar algumas ilações e há algumas coisas que temos de fazer todos. Quando digo todos, é mesmo todos. Muitos têm pequenas de parcelas de pinhais que nem sabem onde ficam. Ninguém vai limpar parcelas de 300 m2, temos de mudar a mentalidade e de cedermos para que as propriedades tenham dimensão e se possa fazer algo. Algo vai ter de ser feito, porque as condições climatéricas não vão ajudar, porque estão a mudar.

Falou-nos ainda o Ricardo Mota:

O objetivo principal foi reunir pessoas de Santa Comba Dão, oriundas de toda a Suíça, temos aqui praticamente pessoas de todos os cantões. Mas este ano, todo o dinheiro que se consiga angariar vai para os escuteiros que estão no terreno a fazer um trabalho memorável, junto das populações. A nossa intenção é ajudar, porque por muito pouco que seja será um gesto de boa vontade por quem sente que tudo perdeu.

José Rui Cruz
José Rui Cruz
Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here