Museu Guérien abriu as portas a uma exposição do fotógrafo Thomas Brasey, que retrata o Brasil e Portugal em Bulle, e a que deram o nome de Nova Vida

0
1053

A exposição Nova Vida foi inaugurada no passado dia16 de dezembro e vai estar patente ao público até ao dia 15 de abril. No entanto, no passado dia 17 de janeiro, Portugal mereceu as honras da Vila de Bulle, em que estiveram presentes o conselheiro de estado e o sindico, e em que foi convidado o embaixador de Portugal em Berna, o Dr. António Freire e a adida social Dra. Ester Vargas. O rancho infantil do Centro Português de Gruyère encantou uma plateia atenta e tal culminou com uma grande voz do nosso fado, a fadista da comunidade, Tânia Pataco, que arrebatou imensos aplausos pela sua voz magnífica e encantadora. Um verdadeiro talento em terras helvéticas, acompanhado por dois músicos que vieram de Portugal para o efeito. Mas a exposição retrata a emigração de 2000 colonos suíços, muitos de Friburgo, para a Nova Friburgo no Brasil. Em 1818, foi assinado um tratado entre as autoridades locais helvéticas e o rei do Brasil, e assim foi criada a Nova Friburgo para acolher os colonos suíços, que passaram imensas dificuldades e muitos morreram. O fotógrafo Thomas Brasey foi ao Brasil captar quem ainda é descendente destes colonos suíços, como retrata também a chegada dos portugueses nos anos 70 a esta região. Uma exposição muito interessante e um registo de enorme qualidade fotográfica que nos dá a conhecer estas duas realidades, de um modo objetivo e abrangente; de dois povos que procuraram uma Nova Vida, em épocas diferentes. Os suíços em 1819 com a ida para o Brasil e os portugueses quando chegaram à região nos anos 70. Uma exposição que recomendamos aos nossos leitores para visitar e conhecer este espaço de cultura e de partilha de conhecimentos e de tradições. Para celebrar esta exposição, o conhecido Abílio Rodrigues, noto e influente no movimento associativo lusitano, ofereceu um quadro em cerâmica que ilustra a ida destes colonos assim como a amizade e a união que une, neste caso, os três povos; os suíços, portugueses e brasileiros. Quadro esse que vai ter o seu espaço permanente neste museu. Esta exposição coloca uma pergunta pertinente: Porque partir e como viver num outro país?

Os portugueses estão bem representados no cantão de Friburgo; segundo as últimas estatísticas, são 25235 portugueses que vivem na região. Um dos pontos mais importantes de encontro é o Centro Português de Gruyère que foi fundado no dia 14 de abril de 1991. O grupo folclórico foi fundado no ano de 1993 e tem mantido as nossas tradições e costumes ao longo dos anos, passando as danças e os cantares aos mais jovens, como foi o caso da atuação do rancho infantil neste evento.

Visite em www.musee-gruerien.ch

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here