Edição Outubro 2018

0
1672

Este editorial quer lembrar a partida de pessoas amigas que nos deixaram inesperadamente e prematuramente. Todos sabemos que por vezes a vida pode dar-nos alegrias assim como vivemos permanentemente com o sabor da tristeza por perto, quando algo menos bom acontece. Este mês ficou marcado pela morte de diversos amigos, entre os quais o nosso Manuel Beja. Uma palavra de força às famílias e a vida continua, mesmo se sabemos que apenas o tempo pode atenuar a dor. Não desaparece, mas dilui-se no passar dos dias, dos meses e dos anos.

A comunidade está demasiado parada no tempo. Sem serem as habituais festas e comemorações, não existe nenhuma proposta para um debate das forças vivas desta comunidade. Parece que tudo está bem e que nada existe para se discutir, encontrar caminhos, alvitrar ideias a quem de direito. Tudo parece estar bem. Mas será que é assim? Sinceramente, não creio. Cada vez mais os portugueses estão a regressar ao nosso país. Sabemos que vão encontrar um Portugal diferente, para melhor, mas que de certeza nem todos estarão preparados para os novos desafios. Claro que muitos regressam com a sua vida económica estabilizada, mas nem todos os casos que conhecemos têm a sua vida resolvida e vão ter de se integrar no mercado de trabalho em Portugal. Depois, por muito que nos possam dizer que a Segurança Social funciona e não existem problemas, podemos afirmar que não é bem assim. Dependendo do local para onde se vai viver, nem todos vão ter direito a médico de família, dado que vão ter de ir para a lista de espera e esperar que lhe seja atribuído um clínico. Em caso de necessidade extrema, terá de ir para a urgência do hospital da sua zona. Para quem deseja pedir o seu direito à reforma na Suíça, pelos anos que descontou, o seu pedido demora demasiado tempo a chegar às instituições helvéticas, e, mesmo que funcione melhor, e acreditamos que sim, em certas situações não é isso que acontece. Do que temos a certeza é que os portugueses estão a regressar a Portugal e em grande número.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here