Edição Outubro 2013

0
561

Estamos apenas a três meses do fim do ano e muitos dos portugueses, que trabalham em regime sazonal, vão-se inscrever novamente nos Centros de Emprego, portanto, vamos assistir outra vez ao aumento do desemprego. Deste modo, tal como sucedeu no ano passado, talvez as televisões helvéticas façam reportagens aos estrangeiros sobre os fundos de desemprego que a Suíça lhes paga. O mundo de trabalho na Suíça mudou e no passado era encoberto pelas autorizações de residência A, que permitiam apenas a estadia a um trabalhador por nove meses. O avanço da tecnologia “rouba” milhares de postos de trabalho, pois as máquinas passaram, em alguns casos, a substituir os homens, sem que a sociedade tivesse descoberto uma forma de lhes dar uma ocupação plena. A Europa tem mais de 28 milhões de desempregados registados, e a Suíça continua a ser um oásis no meio deste velho continente, com uma taxa média de 3,3% de desempregados, na sua maioria portugueses. A formação profissional será provavelmente a única forma de podermos combater esta situação, uma vez que o mundo de trabalho é cada vez mais competitivo e complexo. Sem grandes alaridos, o nosso jornal cumpriu 15 anos de atividade e nunca falhou uma única edição, o que só revela a muita dedicação e paixão pelo que temos vindo a fazer. No entanto, os grandes obreiros da nossa publicação são todos aqueles que a têm vindo a apoiar, nomeadamente as empresas e instituições bancárias que, ao longo dos anos, nunca desistiram do nosso projeto, e as centenas de assinantes que continuam fiéis às páginas do nosso jornal. Somos apenas um veículo que tenta fazer o seu trabalho, para que a comunidade se possa conhecer um pouco melhor, alertando-a em relação aos seus interesses e valores. Não somos perfeitos, nem temos meios para cobrir todo o território helvético. A realidade leva-nos, por vezes, a escolher o que melhor se adapta, correndo o risco de sermos injustos com os organizadores de muitos eventos, que se realizam no seio da nossa comunidade. Assim, não é tempo para grandes comemorações, mas é tempo de continuarmos a tentar fazer o nosso melhor em prol de uma comunidade rica em valores, tradições, altruísmo, eloquência e capaz de ultrapassar todas as adversidades.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here