Edição Janeiro 2014

0
977

Milhões de francos esquecidos nas Caixas de Pensão

De acordo com um estudo efetuado, recentemente, mais de 500 mil pessoas não têm a mínima ideia sobre uma parte do dinheiro acumulado nas Caixas de Pensão. Calcula-se que esta cifra se eleve a 6 000 milhões de francos. Depois de uma pessoa deixar um posto de trabalho, o dinheiro de pensão (Segundo Pilar) acumulado, na maior parte das vezes, não é transferido para a nova Caixa de Pensão, mas depositado numa central de fundos por parte dos empregadores como exige a lei. Ainda segundo a lei, a Caixa de Pensão, do antigo empregador, só pode manter esse montante por um período de seis meses. Segundo a indicação da Central de Fundos da Pensão Caixa, em Zurique, no ano de 2012 esta tinha sobre a sua tutela 820 mil contas registadas, e dentro deste número estima-se que cerca de 200 mil contas não tinham um titular conhecido, calculando-se que o valor destas contas anónimas seria de 300 a 400 milhões de francos. Além disso, calcula-se que se encontrem mais de 6 000 milhões de francos em todas as seguradoras e centrais de fundos, sem um titular conhecido. O mais interessante é que este montante, que é investido, está a render fortunas pelos juros acumulados nestas caixas de fundo. Não nos admira que assim seja. Depois do acordo estabelecido, em 2007, uma pessoa só pode levantar os seus fundos se deixar em definitivo a Suíça e se não estiver assegurado na Segurança Social do seu país de origem, ou num outro país da União Europeia, onde seja a sua residência oficial. Sabemos que muitos dos nossos compatriotas trabalham poucos meses na Suíça, descontam os seus fundos, e quando saem daqui, pensam sempre num regresso, que muitas vezes não acontece. Este é um pequeno exemplo de como se pode perder o rasto aos fundos, mesmo que o montante seja pequeno. Já tinha mencionado, em edições anteriores, que o sistema pode ser perverso e adverso para quem procura um novo rumo de estabilidade na confederação. Se tiver dúvidas sobre o paradeiro dos seus fundos, de qualquer parte da Suíça, ou até de Portugal, contacte o seguinte endereço: Zentralstelle 2. Saule Sicherheitsfonds BVG Geschäftstelle Postfach 1023 3000 Bern 14 Adelino Sá

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here