Edição Dezembro 2016

0
280

Quando um português parte da sua terra à procura de uma vida melhor, fica desde o início limitado na sua ligação à pátria. À sua família, às suas amizades, às suas tradições e à sua terra de origem. A verdade é que, para muitos portugueses, emigrar é sinónimo de estabilidade financeira e a forma de poder alcançar muitos dos seus objetivos pessoais, que acabam quase sempre por se realizar no nosso país. A emigração é um ponto de captação de riqueza, em diversas vertentes, muito importantes para Portugal, mas, no sentido inverso, a indiferença e a pouca atenção para os problemas de fundo, assim como a tributação fiscal para os portugueses que desejam regressar ao nosso país, aquando da sua reforma, continuam ainda esquecidos por quem de direito.

Enfim, estamos à porta de mais um Natal. Repetem-se os votos e as vontades. Mas, na verdade, muitos repetem também os mesmos erros, ano após ano. Seja de que quadrante for, seja de que extrato social for, mas creio que é a própria natureza humana que assim é.

Quantas palavras mágicas já não foram proferidas por todos nós nesta quadra? Sentimento, alegria, emoção, reconhecimento, benevolência, amizade, respeito, solidariedade, perdão…. Estas são algumas delas. Não vale a pena mencionar outras mais. Estas chegam! A todos os nossos anunciantes, a todos os nossos assinantes, a todos aqueles que apreciam o nosso esforço e o nosso trabalho, o nosso muito obrigado e umas Festas Felizes, com um Ano Novo cheio de saúde e com muita alegria, é o que vos desejam todos aqueles que neste jornal escrevem e participam… Feliz Natal 2016!01

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here