Dois portugueses no órgão máximo do Unia

0
1253

Sidónio Candeias e Linda Reis são dois dos três representantes sindicais da migração na Suíça no maior sindicato na Suíça, eleitos no último congresso

A primeira reunião do ano do Comité Central (CC) do Unia, o maior sindicato da Suíça, realiza-se no próximo dia 14 de fevereiro, em Berna, e vai contar com as presenças de Sidónio Candeias e Linda Reis, os dois portugueses eleitos no último congresso.

Os dois representantes foram escolhidos para ocuparem dois dos três lugares a que têm direito os imigrantes de todas as nacionalidades e de toda a Suíça. O terceiro eleito foi o camarada albanês Osmani Faruk.

Os dois nomes, depois de propostos com a maioria dos votos, e ambos à primeira volta no grupo de interesse da migração, foram confirmados no último congresso, realizado em Genebra em finais do ano passado, obtendo 99% e 98%, de votos favoráveis, entre os cerca de 350 delegados, respectivamente.

Os dois participaram já numa primeira reunião daquele órgão em Dezembro de 2016. O nome da Linda Reis foi já incluído no grupo de trabalho internacional da Unia.

A eleição simultânea destes dois portugueses, militantes de base, para o CC do Unia foi o cumular de um interessante e intenso trabalho realizado pela comunidade portuguesa na Suíça e sobretudo nos militantes da Unia nos últimos dois anos.

Os portugueses são a terceira maior comunidade de imigrantes presente na Suíça, logo a seguir aos italianos e aos alemães, representando quase 15% de todos os imigrantes neste país.

Sidónio Candeias é natural do Barreiro e membro muito activo do Partido Comunista na Suíça e da Unia a nível nacional. Linda Reis é oriunda de Lamego e fazia já parte da direcção da secção de Berna do Unia, sendo co-presidente do grupo Miforte (migrantes, Berna), e também membro do SP Migrantes e SP mulheres, no mesmo cantão.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here