Clube Atlético Português de Friburgo em atividade há 35 anos

0
180
Clube Atlético Português de Friburgo em atividade há 35 anos

Este clube foi fundado no ano de 1985 e conta atualmente com cerca de 40 atletas. Amam acima de tudo o atletismo, como os seus fundadores, e trouxeram essa paixão quando emigraram para a Suíça e assim fundaram este clube. Normando Lima, atualmente com 60 anos de idade, veio para a Suíça no ano 1985 e de imediato fundou este clube, dado que em Portugal já corria em provas de fundo e de estrada. É o presidente honorário. O atleta mais medalhado deste clube é o Mário Morgado. No passado dia 9 de Setembro, organizaram um jantar de apoio na sala de desportos de Cressier sur Morat, que foi um enorme sucesso, e uma garantia para a continuidade da atividade deste simpático e particular clube de atletismo, que veste as nossas cores lusitanas em terras helvéticas, mesmo se se sente como um clube de todos. O atual presidente é o Celestino Lima, 62 anos de idade, vive na Suíça desde o ano de 1984, que nos falou do momento atual desta coletividade.

Nós fomos fundados em 1985, pelo meu irmão, Normando Santos, eu ingressei uns anos mais tarde no clube, no ano 2000, para no ano de 2009 assumir a presidência.

Vocês competem em provas locais?
Sim, efetivamente estamos muito bem integrados no cantão, onde estamos presentes em quase todas as provas do calendário, mas alguns dos nossos atletas competem em algumas provas internacionais, e, assim, já participámos na meia-maratona de Lisboa, na da Nazaré também, Nova Iorque, Berlim, ou seja, a nível individual os nossos atletas já participaram um pouco por todo o mundo.

Como fazem com os treinos?
Geralmente, temos ponto de encontro aos domingos, muitos têm o seu próprio programa que o seguem, mas, como dizia, encontramo-nos aos domingos, em Villars sur Glane, onde se trocam ideias e temos, por assim dizer, um treino em conjunto. Claro está que os nossos atletas participam nas provas de estrada. Mas, a nossa preocupação é lutar sempre para o campeonato de Friburgo, no qual já ficámos em segundo lugar por duas vezes, no ano passado e este ano obtivemos o terceiro lugar.

Como vocês se financiam?
Pois, temos de inventar por vezes, organizamos lotos, aqui nos Lusitanos de Friburgo, organizamos jantares de apoio, como aquele que aconteceu no passado dia 9 de setembro.

Como é que os atletas chegam até ao vosso clube?
Normalmente quendo vejo alguém que corra, que seja português, tento logo captar a sua atenção para se inscrever no nosso clube. Temos também suíços. Somos um clube multirracial, temos diversas nacionalidades. Claro que tentamos ver os portugueses nas corridas, como o Pinto, que é de Genebra, mas não deu, porque é de muito longe, e apesar do interesse ficou a amizade… mas como eu disse, tenta-se ver quem corre e se está disponível em vestir a nossa camisola. As nossas raízes são de amizade, de proximidade com os nossos atletas.

Não têm uma sede?
Seria bom, mas não temos uma sede. Quero frisar que antes o nosso nome era Centro Português de Friburgo, mas devido a algumas querelas, deixe-me dizer, Friburgo, que é um grande cantão, mas não tem nenhum Centro Português, que fique bem claro. Muitos pensam que um café privado, que se chama Centro Português, é um local de convívio associativo, mas não, é um oportunismo lamentável, colocar esse nome quando não existe nada que represente em forma de associativismo a comunidade portuguesa neste cantão.

Como fazem o vosso plano de provas com os vossos atletas?
Como referi, estamos sempre em contacto com os nossos atletas e damos a conhecer as provas anunciadas e ressalvamos aquelas que são as mais importantes para o nosso clube, como as do cantão, onde alcançámos o 3.° lugar nos últimos dois anos. Ou seja, segundo o plano da Coupe Fribougoise, que é aquela pela qual nos orientamos, porque é a mais importante para nós. No fim de cada ano temos conhecimento do plano para o ano próximo.

Vocês estão em atividade há 35 anos?
Sim, é verdade. Somos, com toda a certeza, o clube mais antigo português de atletismo na Suíça. Sabemos que existem outros clubes, como o Académico em Genebra, mas não tenho nenhum conhecimento de algum clube que esteja em atividade há tantos anos como o nosso, no seio da nossa comunidade. Temos ainda atletas que correm nos veteranos, suíços, e que continuam ainda ligados ao nosso clube. É formidável.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here